Suplemento: artigo estabelece série de recomendações úteis para corredores de longa distância


Um artigo recentemente publicado por duas das maiores autoridades da nutrição esportiva, Luise Bourke e Asker Jeukendrup, estabelece uma série de recomendações úteis para os corredores de longa distância relacionadas aos suplementos nutricionais. O artigo é bastante abrangente e atualiza os principais tópicos relacionados ao assunto. Os autores destacam a existência de grande variabilidade individual nas respostas ao suplementos e recomendam a absoluta necessidade de uma adaptação ao seu uso, evitando experiências exatamente no dia da prova, o que pode trazer resultados desastrosos.

O texto faz referência aos suplementos de natureza específica para prevenir ou tratar deficiências nutricionais como a vitamina D e suplementos à base de ferro, lembrando que este último é um componente do suor e algumas vezes se detecta anemia por perda excessiva de ferro por sudorese em atletas. Com relação aos suplementos especificamente designados para melhora de performance, baseados nas necessidades fisiológicas, bioquímicas e do sistema nervoso central os autores destacam os seguintes nutrientes.

Evite experimentar suplementos novos no dia de uma prova — Foto: Getty Images

Evite experimentar suplementos novos no dia de uma prova — Foto: Getty Images
  • Carboidratos

Especialmente importantes em provas de duração superior a uma hora, quando a possibilidade de esgotamento de suas reservas passa a ser o principal fator determinante da limitação. É destacada a estratégia de antecipar a ingestão de carboidrato na primeira metade da prova, quando a capacidade de absorção ainda está preservada.

  • Cafeína

Estimulante do sistema nervoso central e mobilizador das reservas de gordura. Diminui a fadiga por efeito central. Existe a estratégia de consumir cafeína durante a prova, quando começa a acentuar a sensação de fadiga.

  • Nitrato

Por aumentar a perfusão sanguínea nos músculos esqueléticos, este suplemento acena com a perspectiva de oxigenar melhor os músculos, e também, possivelmente, melhorar a eficiência da corrida.

  • Creatina

O efeito da creatina melhor estudado está relacionado ao benefício de aumentar a síntese de proteínas sendo, portanto, mais associado à melhora de força. Entretanto, existem evidências do efeito da creatina aumentando as reservas de carboidrato nos músculos e proporcionando melhora de performance em exercícios de longa duração.


Referência: Burke, L.M., Jeukendrup, A.E., Jones, A.M., Bosch, A.,& Mosses, M. (2019). Contemporary nutrition strategies to optimize performance in distance runners and race walkers. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism 29. doi:10.1123/ijsnem.2019-0004


*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.


Por: Gerseli Angeli e Turibio Barros – Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/post/2019/04/16/suplemento-artigo-estabelece-serie-de-recomendacoes-uteis-para-corredores-de-longa-distancia.ghtml


Facebooktwittergoogle_plusredditpinteresttumblrby feather

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *